To begin with / Para inicio

[English]

Moved to a new site: www.luiscarli.com

I will no long be posting here.

[Português]

Mudei para um novo site www.luiscarli.com

Não irei mais postar aqui.

Debate Aberto: A arte contemporânea e o espaço dos acontecimentos

Participarei de um debate na Bienal de Arquitetura, dia 21 as 15h.
Segue abaixo o ‘release’:

 

/////////////////////////////////////////////////////////
Debate Aberto: A arte contemporânea e o espaço dos acontecimentos

(evento do módulo ArquiMob: o espaço dos acontecimentos da 8ª BIASP)

sábado, dia 21 de novembro das 15 as 18 h. no Auditório do MAC no quarto andar do prédio da Bienal de São Paulo.

Objetivos

A – indagar quais espaços e quais acontecimentos importa, hoje, à arte contemporânea na cidade de São Paulo?

B – abrir um debate público sobre a arte contemporânea na cidade de São Paulo a partir da experiência paulistana e dos trabalhos propostos pelo núcleo de arte contemporânea ArquiMob – o espaço dos acontecimentos desta Oitava Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo.

C – dar voz e visibilidade aos artistas que agem na, e com a, cidade de São Paulo. O caso dos artistas do ArquiMob, em particular. Sentidos, estratégias e posturas artísticas.

 

Conceito

O módulo de arte contemporânea ArquiMob, instaura nos espaços intersticiais do edifício – aqueles espaços remanescentes dos fluxos, das funções e das ocupações principais -, condições que se abrem para uma nova relação estética. A relação da cidade como palco, mas, especialmente também, como ator, da arte contemporânea.

Essa estratégia da diferença, como diz Deleuze e Derrida, contribui para um espaço propício à emergência de acontecimentos artísticos e culturais, baseados nas relações intrapessoais e afetividades que os trabalhos instigam.

São três trabalhos, três meios e três expressões que se enredam com o espaço urbano e arquitetônico e, solicitam para sua completude, um público participador, na expressão do Hélio Oiticica. Próximo à entrada principal Human Being do Manifesto21.TV, na rampa que leva ao primeiro nível Natureza Urbana #3: carro verde do Grupo Bijari e, no pilar central das rampas Arquitetura Interativa do Luis Carli.

Convidados para o Debate

trata-se de um evento totalmente aberto ao público.
participarão como depoentes, todos os componentes do núcleo ArquiMob desta Bienal, o que inclui:
os artistas participantes: Grupo Bijari, Luis Carli e MANIFESTO21.TV e
os curadores Giselle Beiguelman e Marcos Moraes, e
o coordenador Carlos Zibel.
o designer e arquiteto Marcelo Bicudo que abordará a questão da  Experiência de Projeto em uma Cultura Líquida.

Bienal Internacional de Arquitetura

A oitava Bienal Internacional de Arquitetura abre hoje para convidados no parque do Ibirapuera, eu estou participando com uma projeção interativa no pilar central que segura as rampas do vão interno.

FILE 09

FILE_tag

O FILE (Festival Internacional de Linguagem Eletrônica) começa dia 28 de julho, e minha instalação ‘Complexidade Organizada’ estará exposta lá. A instalação constitui de uma tela sensível a multi-toques e um software de emergência gráfica, em que através da inter-relação de milhares de unidades com comportamento gráfico, e a interação de usuários na tela, começa a emergir e auto-organizar composições, que não são fruto direto de uma imposição ou sobre-determinação, mas sim um momento de um processo.

Mais informações sobre a instalação em: luiscarli.com

Participarei também do simpósio do FILE, dando uma palestra sobre ‘Complexidade Organizada e Emergência na Produção de Imagens Gráficas’, dia 31 de julho.

How a FTIR Multi Touch Screen Works? / Como funciona uma Tela multi toque (FTIR)

how ftir works multitouch|English|
This is a relatively simple solution, that can be developed at home with a low cost. Jeff Han, an MIT researcher, was the first to use the total internal refraction (FTIR) in a multi-touch system, from that different building methods and experiments begin to emerge, a lot of that is documented in the NUI (Natural User Interface) group forum. The assembly that I’m developing here has a acrylic glass with infrared LEDs around it, translucent paper as a surface diffuser for the projected image, a câmera sensible only to infrared light and a projector. The infrared light keep reflecting inside the acrylic, here a snapshot form the camera below the glass shows only a black image. When you touch the acrylic, because of the frustrated total internal refraction, the LED beams get out straight down, the camera sees a white dot in the shape of the finger. A image analysis – made trough the TBeta software – transforms the white dots in cartesian coordinates that feeds my graphical software ‘Units’, through the TUIO protocol (some good libraries to read this protocol are available here). The result is projected back in real time on the surface been touched, the projection and the infrared don’t disturb one another because they work in different light spectrum’s.
Silicone is applied between the acrylic and the translucent paper, to better the touch sensibility, more on that later.

More info:
See the multi touch screen working, here.
How to transform a webcam to be sensible to infrared light, here.
An example of the graphical emergent software ‘Units_08’.

|Português|
Essa é uma solução relativamente simples, podendo ser desenvolvida de forma caseira e a baixo custo. Jeff Han, pesquisador do MIT, foi o primeiro a utilizar a refração total interna frustada (FTIR) em um sistema multi toque, a partir disso experimentos e modos de construção diferentes foram surgindo, muitos desses estão documentados no fórum do grupo NUI (interfaces de uso natural). A montagem que eu estou desenvolvendo constitui de um Acrílico com LEDs infravermelhos a sua volta, um vegetal como superfície difusora para a projeção da imagem, uma câmera sensível somente a radiação infravermelha e um projetor.
Os raios infravermelhos dos LEDs ficam presos dentro do acrílico, a câmera filmando por debaixo da montagem vê apenas uma imagem preta. Ao se tocar o vidro, por causa da refração total interna frustada, os raios infravermelhos saem para baixo, a câmera vê então um ponto branco no formato do dedo. A análise da imagem – feita via o software TBeta – transforma os pontos brancos em coordenadas cartesianas que alimentam o meu software gráfico ‘Unidades’, através do protocolo TUIO (algumas ótimas bibliotecas para se ler esse protocolo estão disponíveis aqui). O resultado é projetado de volta em tempo real na superfície que está sendo tocada, a projeção e o infravermelho não se atrapalham mutuamente pois trabalham em espectros de luz diferentes.
Uma camada de silicone é aplicada entre o vegetal e o acrílico para melhorar a sensibilidade ao toque, mais sobre isso em breve.

Mais info:
Veja a tela sensível a multi toque funcionando aqui.
Como transformar uma webcam para ser sensível somente a luz infravermelha, aqui.
Um exemplo do software de emergência gráfica ‘Unidades_08’.

Slices of a Virtual Sculpture / Recortes de uma Escultura Virtual

picture-1

picture-2

|English|
Robert Seidel, with the use of computers, projections and LEDs, creates new imagetics situations that show us a new world. Not because of the surreality or the fantasy of his compositions, but to show images that are a result of the interactions of new medias and the computer not as tool of fashion, yet as a mean to make visible formulas and concepts that were only mathematics.
See also _grau and Philetic Museum.

|Português|

Robert Seidel através do uso do computador, projeções e LEDs cria novas situações imagéticas que parecem nos mostrar um novo mundo. Não por causa da surrealidade ou da fantasia das composições, mas por mostrar imagens que são fruto de interações de novas mídias e do computador não como ferramenta da moda, e sim como meio de tornar visível fórmulas e conceitos até então meramente matemáticos.
Veja também _grau e Philetic Museum.

Building project of the multi-touch table / Projeto construtivo da mesa sensível a multi-toques

mesa05_file1

mesa04_file01mesa04_file02|English|
Drawings from the building project of the multi-touch table, a test video from the table can be seen here. More information will be posted soon.

|Português|
Desenhos do projeto construtivo da mesa sensível a multi-toques, um vídeo de teste da mesa funcionando pode ser visto aqui, mais informações a seguir.

Fluid Sculptures / Esculturas Fluidas

|English|

Two interesting examples using tubes and liquid in the construction of sculptures, the result that forms contains a nice touch of unpredictability, a composition that is the product of the possibilities of the water flowing trough the tubes in a determined moment.
Bauman in his book ‘Liquid Modernity’ says:

In certain ways, the solids surpress the time; for the liquids, on the contrary, time is what matters. To describe solids, we can ignore entirely the time, to describe fluids, forget the time would be a serious mistake. Descriptions of liquids are like snapshots, that need to be dated.

In the work of Julius Popp, the liquid is also information, flowing unstopable, and with that, creating patterns.

|Português|
Dois interessantes exemplos do uso de tubos e liquidos na construção de esculturas, o resultado que se forma contém um agradável toque de imprevisibilidade, uma composição que é fruto das possibilidades de passagem da água pelos tubos em um certo momento.
Bauman em seu livro modernidade liquida, diz:

Em certos sentidos, os sólidos suprimem o tempo; para os líquidos, ao contrário, o tempo é o que importa. Ao descrever os sólidos, podemos ignorar inteiramente o tempo; ao descrever os fluídos, deixar o tempo de fora seria um grave erro. Descrições de líquidos são fotos instantâneas, que precisam ser datadas.

No trabalho de Julius Popp o liquido é também informação, fluindo sem parar e com isso criando padrões.


Categories / Categorias

Looks / Olhares

  • 17,555